12 de março de 2009

Está escrito?


"Maktub", "Está escrito", gritam hindus, astrólogos, leitores de Paulo Coelho e demais compactuantes da crença no destino. Não haveria coincidências, acaso, acidentes. Fatos e emoções estariam todos registrados num livro previamente escrito pela Providência ou algo transcedental a esta esfera terrestre. Os que crêem no destino são inegavelmente confiantes, portadores de fé inabalável, de um brilho nos olhos latente e invejável serenidade. Por outro lado, o excesso de certeza nas cartas marcadas do Jogo da Vida pode levar ao fanatismo ou à inércia para transformar, evoluir. Acreditar no acaso seria talvez o avesso do sentimento dos destinistas. Acaso é para os que nutrem interesse pela aventura de viver sem rédeas predestinadas, responsabilidades assumidas ou culpas. Materialistas, desapegados ou simplesmente amantes da coragem de mudar e interferir no futuro, ignorando o peso das circunstâncias. Afinal, o livro dos dias já vem publicado ou nos oferece páginas em branco? Somos meros personagens obedientes do roteiro da Providência ou senhores da vida expostos às surpresas e aos imprevistos da Sorte? Frente à incoveniente dúvida filosófica - responsável por boas crises existenciais -, talvez caiba um meio-termo. E chamam-no livre-arbítrio. Confia-se nas linhas traçadas pelo Alto, embora se tenha certeza de que a própria mão ajudou a escrevê-las, dando plenas liberdade e responsabilidade sobre o que se faz, mesmo nas mais inocentes curiosidades da vida. Espiritualistas, reencarnacionistas, filósofos pós-modernos ousam assumir o lápis em punho. E nós? Lemos e dizemos amém; rabiscamos as folhas brancas ao nosso bel prazer ou assinamos embaixo? Se, por acaso, acreditar em destino, esteja livre para arbitrar e optar.

10 comentários:

Breno disse...

Sabe do que lembrei? Jorge Aragão. "Estava escrito, num papel de pão, foi o que arrasou meu coração".

solin disse...

kkkkkkk
amigo maluco aí de cima
kkkk

mas foda, o texto. foda!

Renatinha disse...

Putz, Menino Breno! Ao menos não foi Tetê Espíndola: "meu amor, nosso amor estava escrito nas estrelaaas". =P Só pq vai ver Paul e Ringo!

Solin, brigadin! =*

Renatinha disse...

Ei, Solin, pq não colocas a opção de comentários no teu bróguio? Adoro aquela música de Calcanhoto q postaste lá! Uma das mais bonitas.

solin disse...

Adendo
Pensa: não acreditar em destino é pôr 50%(ou 100%) da responsabilidade de viver nascosas humanas.
Quem quer ser,ao menos 50% responsável pelas próprias derrotas? Quem aceita o vazio inexplicável da morte?

Acredito que existam essescorajosos,maséumaporcentagem rara Umemcada quinze.
Então, a maioria prefere acreditar em destino. As culpas são do destino, como se ele fosse uma saída concreta para explicar tantas coisas.

solin disse...

Correções:
1.nas costas humanas;
2. saiu tudo juntooo.tava escrito? kkk

se nã oentender me diga

__*__

já esteve ativo os comentários. aí uma vez eu tirei e qdo fui reativar, o blogger me castigou xD
Nunca mais consegui.

cuidado viu, com o q faz no brógui hauahuahuahua

solin disse...

* mas é só clicar no título da postagem q aparece o link

:P

Ju C. de Andrade disse...

Eu acredito que somos seres livres e isso implica em assumir, inclusive, nossas fraquezas e derrotas. Mas essa liberdade tb nos permite escrever, apagar, reescrever, apagar novamente... Aprender, evoluir!

Eliana Mara Chiossi disse...

gostei muito daqui e estou ainda lendo, com calma!

abraços

Renatinha disse...

Muito obrigada. Fique a vontade e venha sempre, viu?
Um abraço! =)