25 de março de 2009

Versos canhotos


Pedem-me versos
Melodia, rima, métrica
Ou qualquer leitura rica
De emoções que a prosa não sabe explicar

Pedem-me versos
Amores de Florbela
Rainhas de Neruda
Dores de Pessoa
Como se a eles pudesse chegar
Sem o merecimento do sublime

Pedem-me versos
Daqueles que engasgam ou dão soluços
Dos de fazer doer
Ou dos de cessar

Mas, finda a dor, onde achar inspiração?
Se a vida e seu "não" é que faz verter palavras
Se quem dá emoção ao papel é a desgraça
O não ter, o conter, o implodir
O deixar fluir vazios que mantêm o peito cheio?

Peçam-me versos
E não percebam o papel borrado
Ou o que nele esteja estampado
Que nem é dor nem fim do túnel
Parece apenas o infortúnio
De música sem clave de sol
De amar sem rima e sem dó

Perdoem-me os versos
Os que ensaiei e os que não fiz
Pois versar é desatar nós
E para seguir em frente
Às vezes é prudente atar firme
Aqueles laços acetinados
Barbantes cintilantes de sentimento inconfesso
De orações escondidas
Das paixões proibidas
Pelo pecado que é ver poesia
Onde só deveria haver prosa

11 comentários:

Marcelo disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Marcelo disse...

Tão tu, sem palavras palavrosas nem qualquer rima pobre. Até com o "nada" destila beleza que preenche vazios, quaisquer vazios... assim, tão sutil e saborosamente.

Luciana disse...

"Mas para fazer um samba com beleza é preciso um bocado de tristeza"... Esse é mesmo o nosso paradoxo sentimental...

solin disse...

que bonito!
que bontio!

ps: como faço p curtir na cama com King? rs
o curta.

:)

que bonito!

solin disse...

eu sou lenta. em alguns dias estarei processando tudo.

pps: entendi Calcanhotto. sério
o.O

Venus in Furs disse...

que lindo, renatinha!

mas, olhe, a poesia não é pecado não!

pobres daqueles que só têm prosa... pfff

beijo, flor! amo tu!

Renatinha disse...

Obrigada, meus bens! Concinha, "pecado é provocar desejo e depois renunciar".
Solin, é só clicar no botão Assista à esquerda.
Lu, somos uma antítese mesmo!
Ma...assim não há vazio que resista. Nem paladar (seu umami! =P). =***

Henrique disse...

Muito bom!

nobody disse...

(...) tua alma tem cor de ouro e cheiro de lavanda.

Renatinha disse...

Ai, meu Deus, Henrique comentando no meu bloguinho? Qta honra! Vivi, minha alma é tb tua. =*

Ju C. de Andrade disse...

Ai,ai...