29 de julho de 2010

Como pegar mulher pra valer

"Deixe-a doida de tesão e tenha sexo o ano todo", "Seja o cara da cama dela", " Ela será sua em 3 minutos". Ler manchetes de revistas masculinas, na fila do supermercado, me fez lembrar dos velhos tempos de pré-adolescência, quando as revistas Querida, Carícia e Capricho nos iniciavam na vida sexual antes mesmo dos primeiros namoradinhos. As mães compravam por insistência nossa, mas nem imaginavam quantas vezes se repetiam palavras como pênis, sexo oral e lubrificação a cada edição. Assim como nós, amadureceram certamente as editoras daquelas publicações, que devem ter assumido a direção de revistas como Nova, que, na sala de espera das clínicas, nos fazem ruborizar com as putarias do tipo Amiga X (ex: Uma Amiga X minha pegou a vizinha transando loucamente com o jardineiro na garagem, e teve vontade de participar da cena. Ou mais diretas como: Fiz sexo anal com o amigo do meu filho, e fiquei viciada. Como meu marido viaja muito, acabei recorrendo a garotos de programa e não sei mais como parar).  O fato é que, diferentemente de tempos pretéritos, quando os homens não consumiam esse tipo de literatura, afinal, não precisavam aprender nada, pois eram macho-chôs, revistas como a Men's Health têm sido livro de cabeceira de muitos marmanjos. Descobri até que dois amigos assinam a danada! Desafiada por eles a dar umas folheadas nas edições, a fim de meter o pau (eu, claro) no suposto conteúdo machista e fútil, fui tomada de assalto com a boa sacada do material. É verdade que as chamadas de capa denunciam um donzelismo terrível. Mas as matérias, muitas escritas por mulheres, até que acertam direitinho nas dicas. Analisando melhor, é até bom que os garotões - donzelos ou sabichões - aprendam umas coisinhas e parem de insistir nos antigos truques abomináveis que julgam infalíveis. E nem são aqueles conselhos do tipo "ligue no dia seguinte" ou "descubra do que ela gosta". Talvez haja ali alguma coisa importante para os que pecam por falta de conhecimento ou estratégias erradas. Se reclamavam que mulher não vem com manual de instrução, agora podem se valer da bula e mandar ver na posologia. Mas  comam leiam com moderação, lógico.

9 comentários:

Tempestade disse...

hahahahahahaha
Muito bom jornalista. Eu tava comentando com minha esposa esses dias, que pelo menos na minha época os meninos não tinham uma literatura de relacionamentos e sacanagem instrutiva como as que vejo nas revistas femininas das bancas.
Elas entregam mesmo as mulheres, e, se o cara for esperto (não precisa nem ser inteligente e carinhoso) ele se faz.

O ruim é quando você pega uma pesquisa dessas que vem na revista q revela que mais de 90% das mulheres entrevistadas sentem mais satisfação de entrar naquela calça jeans de tempos atrás do que uma boa noite de sexo. Não sabe se toma um coquetel de catuaba, amendoim e ovo de codorna e manda brasa ou pega a danada da calça escondida pra mandar alargar sem ela saber.

bjão

Wladmir P. disse...

Oxe, eu pensei que viria um manancial de ironias (daquelas que só tu sabe fazer), greias, esculhambações e tals... Meu tiro saiu pela culatra, ehehehehehe

Bjos

vivi disse...

kkkkkkkkkkkk... vlad é um dos assinante misterioso da men's health!!!

Wladmir P. disse...

É, sou eu, sim! ehehehehehehehehe

Renatinha disse...

Rapaz, o homem se entregou. Fazer o q? heheehee. Caco, desculpa te decepcionar, mas, pra ser sincera, hoje prefiro entrar na calça de tempos atrás! hahahaahahahahaaha

Leonardo Xavier disse...

Eu juro que até hoje nunca senti vontade nem de dar uma folheada numa revista dessas. Justamente por me soar como uma revista Nova para homens.

E eu acho que eu também não me identifico com a imagem de homem ideal que eles tentam passar pelas capas, seja um cara cool e sarado.

caracol menina disse...

posso publicar o Da aurora da vida no meu blog? com os devidos créditos, claro.

^^

Renatinha disse...

Claro, amora! Com muita honra (nem sabias q tu tava de novo de blog.É o mesmo que tenho aqui nos meus favoritos? Vou procurar =*

Caracol Menina disse...

Oiê!!
Então, falar dessa coisa de blog agora é estranho. Ando me confundindo com eles. Porém, Caracol Menina publica seu eu publicável no Um dia de cada cor, por enquanto.
O resto parece um tanto efêmero.

É lá nesse blog coletivo que publicarei seu texto lindo!

Valeuuuu!
;D

Bjs para Recife. Em outubro estarei aí no show de LH \o

=)