18 de junho de 2008

Escolher o bege


- Não podemos ficar com o móvel...ela disse que não é o "nosso tipo". O nosso tipo é bege! Lá em casa agora tudo é bege. Parede, móveis...até a cama bege!

- Hunrum...

- Sabe, estou pensando em pintar a parede do quarto de vermelho. Vermelho me recorda você, de alguma forma. Lembra de quando estávamos juntos e você me deu aquela camisa vermelha? Acho que é isso. (...) Poderia ir me visitar um dia e ver o resultado da parede...

- Pensei que você preferisse bege...


***
Há quem opte pela salada quando prefere a massa. Há os que usam calça de pregas quando queriam estar de bermuda. Há aqueles que preferem preto a branco, mas não querem chocar com o tom escuro. Há homens que se apaixonam pelas mulheres inteligentes fascinantes, mas casam com as burras inofensivas. E há quem prefira bege.

11 comentários:

DW disse...

E as mulheres Jornalista? rssss

Te adoro

Renatinha disse...

Verdade, amore. Muitas mulheres escolhem bege também. Não quis fazer distinção de sexo, só de opções. =). Adoro-te tb, psicólogo mais fofo do Brasil! =*

Marcelo disse...

Nada é bom ou ruim em si, mas você acha que alguém escolhe estar com uma pessoa desinteressante, mal resolvida, sem charme? Algum atrativo deve haver, nem que seja "conveniência e oportunidade". A escolha depende das prioridades e/ou necessidades (eventuais ou não ) de cada um. Adotar uma generalização nesse sentido, além de odiosa, me parece burra.

Pois bem, chafurdar nos sentimentos buscando respostas. Teorizar! Não sei bem pra quê, a realidade, em geral, é menos romântica e mais crua. Não sei se esse exercício todo faz alguma diferença senão para a própria auto-estima, se gostam de imaginar que não foram escolhidas porque "dão medo" e não simplesmente por algum motivo bem menos nobre: não estava a fim o suficiente ou quer desfilar com alguma burra gostosa (e daí?). Nesse aspecto nós, homens, somos bem mais pragmáticos.

Há, sim, aqueles que imputam às mulheres a pecha de "tão independentes e resolvidas" apenas como forma de estereotipá-las, de torná-las inalcançáveis (não por mérito, mas por decreto). É um prazer sádico que eu não consigo entender. Mas há, também, o homem que se questiona enquanto parte da relação, e o que questiona a relação. O homem frágil (e que mal tem?) e fragilizado, em grande parte pelas mulheres gulosas em busca de ...(??).

É realmente apenas uma questão de visão limitada e preconceituosa. Porque tanto um como o outro extremo são bizarros e caricatos na mesma e exata medida.

Renatinha disse...

Há quem julgue o autor pelo texto. - Meu blog não é diário, coisinhas sobre mim e escritas denotativas.

Há quem prefira adjetivos cortantes como faca. - Odiosa, burra, preconceituosa?

Há que opte pelos desabafos indiretos, em vez de dizer com todas as linhas - e vozes (voz? existe?) o q o incomoda.

E há quem prefira marrom.

Venus in Furs disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Venus in Furs disse...

Tô bege!

Renatildes, por isso que a gente usa batom carmim nessa porra!

A vida é pra ser vivida, não pra ser uma passarela de desfiles.

E se eu e tu somos vermelho, roxo, bordô, com certeza existe no mundo gente como a gente também.

Pra que se contentar com o bege ou o cinza se a gente pode ter o azul royal, o bonina ou o vinho passional?

É tudo uma questão de visão mesmo. Ainda bem que não somos daltônicas. ;*

Marcelo disse...

Inacreditável como me jugas por achar que estava fazendo o mesmo, quando na verdade falava de forma genérica (h ou m), só me dirigi a você ao lhe fazer uma pergunta. Expus uma opinião, obviamente, controvertida, mas sem intenção de ofender, por favor. Por que procuras chifre em cabeça de cavalo?

E a visão limitada era a minha, ok?

Renatinha disse...

Marcelo, adoro você. Mesmo. Ponto. Mas fiquemos por aqui, ok? Eu conheço o senhor (???) e sei de sua incrível capacidade advocatícia de argumentação. E tb dos seus sentimentos positivos e negativos. Não se doa. Nem queira me fazer doer.

nobody disse...

prioridades e necessidades não estão em discussão! o caso é duvidar da existência de rojos e grizes... e isso é coisa de quem tem problema na 'vista'.

Anônimo disse...

Sempre gostei do vermelho, do carmim, das cores fortes, vibrantes. Só que escolhi o bege, por achar mais seguro.Péssima escolha! Péssima!
Tâm

cristinasiqueira disse...

Buscava algo em bege e encontrei números pares sendo eu ímpar e de tanto bege buscar optei pelo grená
por ser quente e ter em si o picante malagueta.Mas em todo caso o convido a visitar o meu blog onde postei algo bege para que possas apreciar.
Beijos
Cris
www.cristinasiqueira.blogspot.com